Balanço do 1.º dia de greve dos Médicos na zona centro

2017.05.10

Médicos lutam por um melhor SNS


- Regista-se um elevado nível de adesão à greve, com uma média de adesão superior a 80 %, atingindo vários locais uma adesão de 100 %, nomeadamente: a nível dos blocos operatórios com cirurgias programadas em vários hospitais da zona Centro (Leiria, Aveiro, Coimbra, Figueira da Foz, Covilhã) e em várias Unidades de Saúde Familiar.

- Importa sublinhar que a adesão maciça mostra a sensibilidade e preocupação dos médicos de lutar por um melhor e mais eficiente SNS que garanta qualidade e acessibilidade.

- Lamentamos, desde já, todos os inconvenientes que os cidadãos e suas famílias estão a sofrer com esta greve, mas a ausência de soluções por parte do Sr. Ministro da Saúde não nos deixou outra alternativa. Recordamos que os serviços mínimos como urgências, radioterapia, quimioterapia, diálise, transplantes e colheitas para tratamentos de fertilidade estão garantidos e funcionando sem constrangimentos.

Coimbra, 10 de Maio de 2017
A DIRECÇÃO DO SMZC