Informação aos Sócios

Reunião, hoje, dos Sindicatos Médicos com o Secretário de Estado Adjunto, Secretário de Estado da Saúde e a Presidente da ACSS - Comunicado da FNAM

2016.03.08

Hoje realizou-se mais uma reunião entre os Sindicatos Médicos e os referidos titulares do Ministério da Saúde.

Independentemente de uma informação mais circunstanciada sobre as várias matérias discutidas, importa informar desde já que foi concretizado com vista à integral aplicação do descanso compensatório em todo o país, com prejuízo do cumprimento do horário semanal, e que determinará uma alteração pontual dos ACT para consagrar este direito legal, deixando de estar sujeito às interpretações arbitrárias de cada administração.

A Comissão Executiva da FNAM

8 de Março de 2016

 

Comunicado conjunto - Matérias reivindicativas prioritárias

2016.01.23

Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e Sindicato Independente dos Médicos (SIM) analisaram situação no sector e estabelecem as matérias reivindicativas prioritárias (comunicado em anexo).

"...as duas organizações sindicais médicas

lembram que está em vigor a Contratação Coletiva da Carreira Médica

que impõe a negociação sindical das mesmas"

Anexos:
Arquivo
Fazer download deste arquivo (comunicadoFNAM_SIM20160122.pdf)Comunicado
 

Internato Médico - Acções de Formação em Viseu e Coimbra sobre Legislação, Direitos e Deveres

rrr1

 

rrr

 

Médicos de Família para o CHUC – Contra reforma dos CSP!

2015.12.27

No dia 21 de Dezembro, fomos surpreendidos pela informação veiculada por email vinda do Diretor Executivo do ACES Baixo Mondego com acordo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, a notificar os coordenadores de algumas USF/UCSP do ACES Baixo Mondego no sentido da “colaboração voluntária de médicos dos Cuidados de Saúde Primários para a participação nas escalas de urgência geral no HUC/CHUC (…), colaboração essa que ocorreria “nos períodos noturnos durante a semana, e diurnos e noturnos nos fins de semana e feriados, em escalas de trabalho 12 horas de trabalho”, acrescentando-se que “a necessidade é urgente e prolonga-se, pelo menos, até 31 de março de 2016, sendo nessa data reequacionada”.

Nada mais insólito! Será mesmo verdade que se quer iniciar um novo ciclo para os Cuidados de Saúde Primários (CSP) apostando em medidas hospitalocêntricas, colocando médicos de família nas urgências de um hospital central!

O ACES Baixo Mondego, possui no ativo 225 médicos de família, sendo que as unidades contactadas contam com não mais que 71 destes médicos (Plano de Desempenho 2015 do ACES Baixo Mondego).

Por contraponto, os CHUC possuem no seu ativo 1.717 médicos, dos quais 970 são especialistas e 747 são internos (Inventário de Pessoal do Setor da Saúde – 2014 – ACSS).
Pergunta-se:

Continuar...
 

A FNAM e as "equipas dedicadas ao Serviço de Urgência"

2015.12.17

A FNAM tomou conhecimento, através da comunicação social, que será intenção do recém-nomeado coordenador nacional para a reforma dos cuidados de saúde hospitalares institucionalizar a prática das chamadas equipas dedicadas ao serviço de urgência.
Torna-se urgente definir uma política nacional das urgências e não repetir a situação surgida ao longo dos últimos anos de serem adoptadas medidas pontuais em resposta à agudização de aspectos de funcionamento destes serviços Entendemos que é indispensável a definição de uma política que aclare o que são as urgências, qual a sua missão e qual o papel que devem desempenhar no contexto da rede de prestação de cuidados de saúde.

Anexos:
Arquivo
Fazer download deste arquivo (2015-12-17 - A FNAM E AS EQUIPAS DEDICADAS.pdf)Comunicado
Continuar...
 
Pág. 9 de 40